segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

“Retirantes” (1944), de Cândido Portinari.


            No quadro Retirantes, de Portinari, percebe-se perfeitamente a configuração do rosto dos personagens, a manutenção da estrutura familiar e o cenário da seca e miséria.
            A acentuada força dramática da Série Retirantes nasceu das visões de Portinari ainda menino. Desde pequeno, assistia da janela de sua casa ao vaivém das sofridas famílias que fugiam da seca do Nordeste à procura de trabalho.
Eram famílias inteiras em estado de grande pobreza, imagens que marcaram a vida do menino e do pintor. Sensível, denunciou, através do pincel a degradação de uma parcela significativa de homens e mulheres, brasileiros trabalhadores e sofredores.
            Através de sua obra, o artista consegue com uma abrangente visão crítica, fazer um documento visual da nossa realidade. Embora não se restrinja à questão crítica da realidade brasileira, isso já seria o bastante para estar situado entre os artistas de destaque de nosso país.


Vídeo do quadro Retirantes, de Candido Portinari. Disponível em http://www.youtube.com/watch?v=6yBxG7iqA1g


POESIA:
Retirantes


Os retirantes vêm vindo com trouxas e embrulhos
Vêm das terras secas e escuras; pedregulhos.

Corpos disformes, uns panos sujos,
Rasgados e sem cor, dependurados.
Homens e mulheres cansados.

Mulheres, com crianças no colo
Mocinhas de peito duro e vestido roto
Velhas, marcadas pelo tempo.

Olhos de catarata, pés informes e enormes
Levantando o pó, com suas vestes rasgadas
Na esperança de dias melhores, agarradas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário